Notas sobre o funcionamento do site

Voltar à disposição inicial da página.

Restaurar

barra login

“Reshoring”, Antecipação e Guerra de Informação


Antecipar é uma arte, como nos escreve o nosso leitor Fonseca Silva. Vejamos um caso concreto. A máquina de guerra de informação russa pôs agora na ordem do dia o “reshoring” ou, dito de outro modo, o movimento inverso da “deslocalização”. E fá-lo, claro, em tom de tragédia, dramatizando, com base num relatório americano, a consumada saída em massa das empresas americanas da China: “EUA deixam a China sem meios de subsistência”. Portanto, nos próximos tempos, a imprensa mainstream vai descobrir o “reshoring” e esta da “China sem meios de subsistência”. Porém, quem decide e traça estratégias empresariais precisa saber “antes” e não “depois”… Ora, este movimento massivo de “reshoring”, este “Como os EUA se estão a reindustrializar” foi aqui antecipado e anunciado há quase dois anos!

Como então aqui se escrevia, “Muita da produção de bens deslocalizada para a China está a voltar aos Estados Unidos e a indústria americana está a retomar o seu desenvolvimento. É o que já se chama o ‘reshoring’, o processo de reindustrialização dos EUA.  Duas grandes ordens de razão para isso: 1. a China tornou-se cara (e custos e tempos de transporte, em tempo de crise, agravam isso) e 2. a acentuada baixa dos custos de energia nos EUA. Chris Mayer, de ‘Agora’, descreve os fundamentos deste processo de ‘reshoring’ (ver mais abaixo), mas é nossa análise aqui no IE que o fenómeno está apenas no seu início. E vai, nos próximos anos, ganhar uma dimensão e uma força que ainda há pouco tempo nenhum ‘sinólogo’ admitiria. Outros factores, além dos dois apontados acima, vão afirmar-se nos próximos tempos e garantir à economia americana um novo tempo de avanço. Se a ainda há pouco impensável baixa dos custos de energia nos EUA é fruto da introdução de tecnologias inéditas e inovadoras na indústria do petróleo, outras inovações tecnológicas emergentes e disruptivas estão à beira de mudar radicalmente o jogo económico e o seu modelo…”

Regresso à Base…

Antes ainda, em Maio de 2011, já tínhamos lançado um primeiro alerta sobre este movimento de “reshoring”, que titulámos de “Regresso à Base”. Como então se escrevia:

“Problemas de segurança e de qualidade, insuficientes ganhos de produtividade e custos de logística e transportes estão a inverter o movimento de deslocalização de empresas e a gerar um “regresso à base”… Óptima oportunidade para um país seguro, barato e no centro do mundo ocidental:  Portugal. Assim haja a inteligência para gerir a oportunidade.”

O que quem decide precisa mesmo é de ter a “inteligência económica” do amanhã e não de “reports” sobre factos consumados e ultrapassados, as banais “notícias de ontem”. O que aqui fizemos em 2012 foi fornecer informação estratégica de apoio à decisão. O que hoje faz a máquina russa (e a “inocente” imprensa mainstream) é guerra de informação.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Posts relacionados:

Deixe um Comentário

 


Compression Plugin made by Web Hosting