Notas sobre o funcionamento do site

Voltar à disposição inicial da página.

Restaurar

barra login

Alice Mateus: “Campanha na Crimeia é exemplar operação de guerra de informação”



Este domingo foi lançado o documentário que celebra o 1º aniversário da anexação da península ucraniana da Crimeia e em que Putin revela que o Kremlin esteve pronto a acionar armas nucleares para garantir anexação. Mas, para o sucesso russo “bastou” uma exemplar operação de guerra de informação.

 


Há dias aqui dizíamos que: “a guerra na Ucrânia é um magnífico laboratório e nessa qualidade, merece ser estudado, com muita atenção e rigor. Formas, técnicas, tácticas, métodos, estratégias e modelos dos conflitos no século XXI estão agora a emergir ali. É imprescindível o seu conhecimento. Em Portugal, pouco se tem estado atento mas, como diz o poeta, há sempre alguém para superar a inércia… Fiquemos atentos”…

Hoje revelamos um artigo da advogada portuguesa do Barreau de Paris Alice Mateus (colaboradora do nosso site e também da revista CEO Lusófono), Mestre em Direito Europeu e Internacional Económico pela Université de Paris/Dauphine e  em Inteligência Económica pela École de Guerre Économique, que vem precisamente superar a inércia e mostrar como a campanha russa na Crimeia é uma exemplar operação de guerra de informação.

Alice Mateus foi a escolhida pelo site  Knowckers para o primeiro dossier temático sobre o tema da guerra de informação e neste trabalho mostra como “o sucesso da campanha da Crimeia é desarmante: 190 bases militares ucranianas renderam-se em três semanas, sem que tenham sido confrontadas com um destacamento em massa de tropas russas. Por outras palavras, em menos de um mês, 16 mil soldados ucranianos perderam uma batalha contra 10.000 homens de tropas de assalto , cujo veículo de transporte mais pesado era um BTR80i”.

“Por algum tempo, especialmente  durante o conflito israelo-libanês de 2006, a assimetria foi associado a conflitos caracterizados por atores com diferentes e contrastantes capacidade. No entanto, a anexação da Crimeia demonstra a eficácia das estratégias assimétricas em conflitos interestaduais, entre atores soberanos com capacidades convencionais. A assimetria não tem que ver com a natureza dos agentes, fracos ou fortes, mas com a escolha de técnicas, estratégias e centros de gravidade conflitantes.

A implantação de táticas assimétricas visa evitar que um adversário defenda os seus interesses através de operações psicológicas, de guerra de informação e de intimidação pela demonstração de forças convencionais, de pressão económica, e através de operações das forças especiais, incluindo as disfarçadas de apoiantes locais.

 

La campagne de Crimée, une opération informationnelle exemplaire by Alice Mateus for Knowckers



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Posts relacionados:

  • Não existem posts relacionados.

Deixe um Comentário

 


Compression Plugin made by Web Hosting